Entrega do certificadoVista do Salão2Lélida, Zé Augusto, Orfeu, Lúcio e Carlos2Machado, família e sua netinha2

 

Degustação da Cachaça Melicana

Na última sexta-feira (29 de janeiro de 2016) ocorreu o 191° encontro de degustação da Confraria da Cachaça do Brasil. A cachaça apresentada aos confrades foi a “Melicana”, produzida em Bom Despacho, Minas Gerais, envelhecida três anos em barris de castanheira.

O produtor, o Sr. Carlos Ricardo Cardoso Oliveira Assis esteve presente ao evento, junto com sua esposa a Sra. Lélida Assis.

Cerca de oitenta pessoas compareceram ao evento. A maioria dos confrades não conhecia a castanheira como madeira para fabricação de tonéis nem sabiam que se podia fabricar aguardente a partir do mel de abelhas fermentado. Por isso, houve muito as perguntas ao produtor, que terminou por dar uma aula sobre o uso das madeiras e sobre a fermentação do mel de abelhas.

O Sr. Carlos faz objetos de madeira e também é um habilidoso tanoeiro. Ele trouxe vários barris de castanheira, de diversos tamanhos. A qualidade dos barris foi muito elogiada por todos. Muitos confrades adquiriram uma ou duas unidades, com intenção de envelhecer cachaças ou apenas como peças de decoração.

O hábito de envelhecer cachaça em casa é uma atividade de lazer muito prazerosa. Ela também tem um efeito educativo, ao permitir que o apreciador faça suas próprias experiências e adquira um conhecimento prático sobre qualidade das cachaças. Essa atividade é facilitada pelo clima de Brasília, que é considerado pelos experts ideal para o envelhecimento de destilados.

Não esqueçam de reservar seus ingressos para a festiva de aniversário, que vai ocorrer dia 26 de fevereiro de 2016, às 21:00 h, no salão do Rotary. Nós estamos preparando uma bonita festa, com música ao vivo e um bufê especial. Cada pessoa que adquirir o convite terá direito a uma garrafa de cachaça Princesa do Vale, uma preciosidade vinda da famosa cidade mineira Pedra Azul, terra do poeta Murilo Antunes e do cantor Paulinho Pedra Azul. Conta a lenda que em Pedra Azul é considerado ofensa perguntar qual a cachaça é a boa. Porque todas são boas. A Princesa do Vale é a melhor de lá.

Espero todos lá para comemorarmos os dezesseis anos da Confraria.

Orfeu M M Barros.